Envisia investe em IoT e reduz falhas em 99%

Empresa de telemetria aposta em conexões M2M para monitorar informações sobre consumo e funcionamento de equipamentos

A internet das coisas começa a ganhar corpo. Muitas empresas dão os primeiros passos e, aos poucos, os casos de aplicação começam a pipocar no mercado, principalmente em ambiente fabril. A Envisia, empresa focada em telemetria de ativos industriais começa a se valer de projetos envolvendo IoT. 

Por meio de conexões machine to machine (com chips GPRS, 3G e 4G), a organização entrega aos seus clientes dados essenciais para seu funcionamento, em tempo real. A companhia, por exemplo, provê informações sobre consumo e funcionamento de geradores de energia, níveis de combustíveis, funcionamento e temperatura de ar condicionado.

A empresa fechou uma parceria com a Wyless TM Data para aquisição e serviços de gestão dos chips que utiliza para transmissão de informações. O acordo garantiu flexibilidade e acesso a condição dos componentes que as operadoras diretamente não dão.

A parceria trouxe à Envisia plataformas maduras, estáveis e confiáveis, por meio de uma rede gerenciada sem fio para dispositivos em todo o Brasil, que possibilitou atuar desde a comunicação com o ativo do cliente, envio dos dados à plataforma na nuvem, gestão dos chips de comunicação, customização das telas na web e relatórios e instalação dos gateways em campo. Com isso, a empresa espera expandir 50% seus negócios ao longo do ano. 

“Hoje podemos concluir que não há mais problemas na comunicação e monitoramento dos chips; houve uma redução de 99% nas falhas que enfrentávamos”, avalia Augusto Baptista, fundador da companhia. Atualmente, 20% dos chips utilizados pela companhia vêm da Wyless TM Data. A projeção é que esse percentual atinja 95% no segundo semestre de 2015. 

Por meio da parceria na aquisição e gestão dos chips, a Envisia já planeja investir em novos modelos de negócios. Hoje a empresa é capaz de monitorar o nível de combustíveis de cada caminhão de distribuição da frota e por meio de uma nova plataforma de IoT que será lançada em abril de 2015, será capaz de detectar informações ainda mais estratégicas, como por exemplo, se há água nos combustíveis, se houve roubo do material, entre outras informações fundamentais para os negócios.

 

Cenário

Um relatório divulgado pela Accenture indica que a adoção do conceito em ambiente industrial (IIoT, na sigla em inglês) pode contribuir com US$ 14,2 trilhões para a produção mundial até 2030. Até lá, estima-se que 100 trilhões de dispositivos estarão ligados à internet e conectados entre si, não só os 7,2 bilhões de smartphones, computadores e tablets, mas também relógios, óculos, geladeiras, carros, semáforos e muitos outros itens que fogem do poder da imaginação.

 

Fonte: Computer World